7
Início
Voltar

Chico -  Ser humano, ou quase... Ano 2001. Lembrando o Gutty : "...o Chico é uma pessoa muito boa, das melhores que já conheci".

 
Motor:

Biológico -  Movido à ração, mas sempre misturada com um gostosinho, prá ajudar no apetite.

1 Cavalo, digo, 1 Cachorro.

Câmbio:

Vem travando com o tempo...


Sobre o Chico

    Foi achado na rua, em janeiro de 2002. Não conhecemos sua família, nem a data exata do seu nascimento. Como, pelos hábitos e aparência, demonstrava ter 5 a 6 meses na época, arbitrei 15/08/2001 como data do seu nascimento. 

    Lembro direitinho a primeira vez que o ví. Abri o portão da casa dos meus pais, e vem um cachorro branco, parecia cadela, no meio dos outros. Tomei um susto enorme com medo dele me morder, e ele tomou um susto enorme com medo daquele desconhecido. Eu com medo dele, ele com medo de mim. Nem imaginava que seria o maior amigo que eu já tivera.

    O nome Chico veio quando ele estava na casa de meu pai, ainda novinho. Ele ficava beirando minha mãe, que dizia "xispa" à ele. Disse que Xispa seria bom nome, mas ficaria parecendo um nome muito impessoal. Chico seria parecido e melhor. "Francisco Augusto" com o restante do sobrenome da família depois ficou sendo o nome oficial. E como ele é amigo e chagado, nos permitimos chamar ele de Chico.

    Em 05/2002 foi para o Canil do Pio, em Venda Nova. É um canil de criação e adestramento de Pastor Alemão, mas como o Pio é conhecido de longa data,aceitou o Chico por lá. Tinha lá um tantão de pastores para adestramento e treinamento para exposição, um Dogue Alemão, e o Chico, vira-latas, misturado, mas enrraçado de alguma coisa boa, de tão dócil e inteligente que é. Dois criadores e três veterinários já me disseram que ele tem uma boa parcela de Border Collie. Isso nunca importou na realidade, sendo que nossas histórias é o que sempre mais valeu.

    Sempre nos acompanhou nas viagens de Jeep. Conhece muitos lugares bonitos. Só de cachoeira estimamos que ele conheça umas 90, e vamos ampliar.

    Essa parte da página fica como o cantinho do Chico. É o mínimo que posso fazer por ele, que nos acompanha desde o início das viagens de Jeep. Como estamos em 07/2014, e ele já está velhinho, faço essa homenagem à tempo de colocar ele no colo, e mostrar a página dele à ele.


Alguns de nossos ótimos momentos

Os retratos que se seguem não estão em ordem cronológica.
São bom momentos que foram retratados, fui achando e inserindo na Página do Chico. É material para sempre lembrarmos dele.



Nossa primeira viagem de Jeep. Um retrato no pé do Juquinha,
no topo da Serra do Espinhaço, ao lado do Parque Nacional do Cipó.


Cachoeira, rio ? Me chama que vou. Melhor, vou sem chamar mesmo.
Esses ai são em Carrancas/MG


A velha mania de se perfumar em esterco de vaca...



Isso já lhe rendeu muitos banhos em hora imprópria, mas banho necessário.
Muitos em clima frio, e esse ai embaixo foi em Milho Verde, mas quase 19:00 hs do horário de verão



Molhado após um banho próximo à Cachoeira da Paca, em Tijucal. Também lambuzou de esterco !


Brincando com o Zequinha Novato, em Mateus Leme/MG


No colo da Co-Comadre Selma. Quando sabe que é alguém que gosta de nós, ele não estranha, adora.



Descansando em uma cachoeira em Capitólio/MG. Coberto !...



Descansando na rede, também em Capitólio/MG, em Escarpas do Lago.
Lembro de todos os momentos, de todos os lugares de nossas fotografias.
Mas esse momento na rede me foi marcante, cansados após diversas cachoeiras, e no meu último dia de 42 anos.


Olha a felicidade dos dois numa saída de Jeep.


O Chico sempre teve uma coisa de meditação. Em Carrancas/MG, ficou mais de cinco minutos, concentrado, imóvel, olhando o por do Sol.


Em Milho Verde, Serro/MG, também ficou admirando o por do Sol por um bom tempo.
Quando notamos, ele parou de olhar. Devia estar se comunicando com alguém além.



Simpatia, né ? Durante uma pequena parada indo à Carmópolis de Minas em 2005. Tem na história: "Edwaldo vai ao Japão"


Já de óculos. Sabe que ele gosta de usar ?
O Sereno, veterinário, disse que ele tem presmiopia. Juntamos nós dois... Grau de véio !



Mas também usa óculos prá ficar bonito.


Um carnaval na praia,...
 

e no outro ano, com o mesmo arquinho e a Zequinha mais crescida.
 

Vestido e Batman, no sítio do Zé Carlos, em 2010.


Quanto de vento ele já tomou viajando ? Só sei que é muito.



Com a Zequinha, na fila do telescópio principal do Observatório Astronômico da Serra da Piedade.


Posando com a adestradora. Ele é muito amoroso...


Carnaval em julho de 2009 ? O importante é divertir.


Olha que legal o ângulo desse retrato.
A cachoeira, em Santa Bárbara, Augusto de Lima/MG, e o
Chico já olhando de longe. A Rural estava andando nesse momento.


Esse retrato foi em Capitólio/MG, depois de descermos mais de um Km por dentro do rio.
Pulamos cachoeira, nadamos nos poços. Pena não ter retrato. Não tinha jeito de levar a máquina.


O cone, depois da cirurgia na orelha. A Zequinha chorou demais ao ver ele assim.
Depois que mostrei à ela a cabeça do Chico dentro do cone,  provando que ela estava lá. Ai parou de chorar.


Assentadinho, pageando a Zequinha Nenenzinha.


Ajudando a Zequinha engatinhar,...


e dando força prá ela andar.


Páscoa ? Os meninos colocaram orelhinha de coelhinho nele.


A felicidade na saída de um banho


Curtindo no Jardim. Sempre gostou disso. Mas eu também gosto !


Cachoeira bacana, né ? O Chico conhece umas 90 aproximadamente.


Na "Pedra do Caralho"


A Rose sempre implicou com ele, mas adora...


Me deu um trabalhão para atravessar um poço do rio. Ele queria dar a volta por fora,
e não tinha jeito. Peguei o Chico, atravessei o poço e voltei para ajudar a Rose.
Na volta acho ele deitado na água. Ele evita água, mas não tem medo e nem desgosta.



Pose num canion que represa o Rio Preto


O Zequinha com ele. Amigão !...



E no mesmo cantinho, a Zequinha Neném brincando com ele.


A Zequinha fantasiada de bruxinha, o Chico fantasiado de operado, pois estava mesmo.
Eu trazendo lenha para o fogão, na Kombi, e os dois doidinhos para subir nela.
Terminei, deixei subirem, e fotografei.



Aniversário do Chico em 2009...


e em 2010. Nunca passou um branco.


Aniversário ? Todos da família participam.


Os retratos do 14º aniversário dele, em 15/08/2015


Filme do 14º aniversário do Chico - Ele curte muito essas festinhas

 

Em 06/12/2015, dia em que completa os 14 anos da compra da Faustina, ficamos sem o Chico. Foi-se meu amiguinho.

Só consigo repetir o que eu e os meninos sempre falávamos para ele: "Amigos para sempre !...",  família para sempre.

E lembrar do seu olhar amoroso, confiante, tendo orgulho e gradidão de haver convivido com ele todo esse tempo.

Chico
(Francisco Augusto C. G.)

*15/08/2001    † 06/12/2015





Início

Voltar